sexta-feira, 2 de abril de 2010

Botos


Quando cheguei na Amazônia, uma das coisas que mais me fascinou foi a aparição dos botos nos rios da região. Do nada, você está olhando para o rio, de repente aparecem um ou vários botos, e rapidamente afundam e somem. Pequeninos, grandes, cinzas ou rosas. O coração sempre bate mais forte, dá uma emoção bacana ver um boto, e fotografá-los é um desafio, pois quando você aperta a botão eles já afundaram.

Eu já consegui bater algumas fotos dos botos aqui por perto de Tefé. Eis uma delas com dois botos:


Acho que todos já ouviram falar de uma das lendas sobre os botos.
Uma delas diz que os botos transformam-se em homens e engravidam as mulheres. Depois voltam para o rio e nunca mais aparecem. Então, filhos de mães solteiras são possivelmente filhos do boto. De fato comentam essa história por aqui. O boto acaba sendo um ótimo álibi para as moças que engravidaram sem querer e não têm como justificar para as famílias o fato. Os antigos realmente acreditam nisso. Ouvi de uma paciente outro dia que a avó dela a proíbe de ir para a beira do rio sozinha para não ser "levada" pelo boto. Alguns relatos dizem que o boto, quando transformado em homem, se veste de branco e usa um chapéu para esconder aquela "barbatana". Cuidado com o boto, meninas.

Outra história que já escutei de diversas pessoas, diz respeito à diferença entre o boto cinza e o boto rosa. O cinza é menor, o rosa é grandão. Não sei falar nada sobre serem ou não de espécies (ou sei-lá-o-que) diferentes. Mas a história é sempre a mesma: os botos cinza são bonzinhos, salvam as pessoas que estão se afogando, ajudam os pescadores, nadam junto com as embarcações. Eu ouvi de um senhor, de uma espécie de tribo de índios na região das Missões aqui em Tefé, que uma criança da família dele, certa vez, sobreviveu ao cair de um barco pois um boto cinza o colocou no dorso e levou até a margem. Em compensação os botos rosas são maus, muito maus, e as pessoas têm verdadeiro ódio dos botos rosa. Dizem que eles derrubam as embarcações, e afogam as pessoas levando-as para o fundo do rio! Achei muita graça nisto, pois a Xuxa fez justamente uma música para os botos do mau: "boto rosa quem não sonha descobrir os seus segredos.... eô, eô, boto rosaaaa". Imaginem só... rs.

Mais uma: o aparelho genital, masculino e feminino, dos botos, seriam semelhantes aos dos humanos. Por este motivo, as botas estão sujeitas a estupros por partes de humanos zoófilos.

E outra: a carne dos botos não costuma ser comida. Dizem que ela é avermelhada e tem um cheiro muito forte, sendo portanto pouco apreciada para ingestão.


E para terminar: as mulheres que andam com um patuá que contenha em seu interior o órgão genital feminino de uma bota, torna-se irresistível para os homens. Os homens que andam com um dente de boto na carteira, tornam-se irresistíveis para as mulheres (ainda bem que é com um dente... rs). Ontem, acabei encontrando um hippie aqui em Tefé que me vendeu um dente de boto por 20 reais. Vamos ver se essa parte da lenda é realidade...!

6 comentários:

Vitor Lobato disse...

hehehe, a Xuxa realmente estraga muitos as nossas crianças...

Vitor Lobato disse...

a última parte da lenda pode ser falsa, mas o dente também pode não ser de boto...

Izabela disse...

Achei fantática a lenda do boto, a Amazonia é repleta de lendas maravihosas,e como todos nós sabemos as lendas buscam dar explicações a acontecimentos misteriosos de determinada região, misturando os fatos históricos com as fantasias....
E quem disse que o dente não é de boto?

Vanessa disse...

gostei das lendas...por via das dúvidas traga uma genitália de bota pra mim!!!

Vanessa disse...

tá na hora de atualizar isso aqui!!há mais de uma semana esse boto aqui...hhehhe

Migrante disse...

que tonto que vc é, fica incentivando o comercio de dente de boto. por que nao arranca um dente seu mesmo e vende, bestao?